Blog

26
DEZ/2014

Um ano pra ficar na história

O tempo é relativo, diria Einstein. O tempo perdido ou aquele bem aproveitado também. Tudo depende da maneira como enxergamos, os planos traçados durante os dias e nossa atitude frente às horas que preenchem cada volta completa da Terra sobre si. Mas algo é quase consenso: 2014 passou voando.
Não um voo lento como o balão preguiçoso entre nuvens; um voo rasante, arrebatador, feito a águia em busca da caça. A rotina, sempre apressada, não dá brechas, sendo uma das causas desse efeito. Todavia, o ser humano é um animal que se adapta facilmente, e como sabemos, quem se adapta mais rápido sobrevive e evolui.
Coisas boas, outras ruins, neutras ou fantásticas movimentaram os ponteiros do relógio, indiferente a nossa falta de tempo. Nesta época, colocamos na balança os acontecimentos, os encontros, desencontros, lágrimas, sorrisos, abraços, chegadas e partidas. Este já está quase no fim, mais o próximo ano já bate à porta. Seguindo a lógica de seu antecessor, vem ligeiro, afoito e com fôlego de guri. Quem sabe possamos abrir a porta, dizer “Seja bem-vindo” e aproveitar todos os dias como se fossem os primeiros de uma história magnífica? O tempo voa? Ah, bora embarcar nessa viagem alucinante! Na janela, por favor.

© 2012 Sorvelândia. Todos os direitos reservados. Imagens meramente ilustrativas.